9 de março de 2007


2 comentários:

Sônia Maria disse...

Oi Kátia!
Adorei esses panos de pratos...
Vc tem grafico deles?...
Se tiver me mande...principalmente daquele acima desse...
Abraços
Sônia Maria
www.falandodecrochet.blogspot.com
smalacerda@hotmail.com

helo disse...

Boa noite amiga querida.
Muito obrigada pelas mensagens! Adorei!
Copiei este ponto cruz lindo!
E também o forrinho tão fofo. Valeu!
Estou repassando uma mensagem que recebi, espero que goste.
Beijos.
VIDA VÍVIDA
Quem disse que eu sou um covarde sucumbindo ante as dificuldades?
Quem disse que sou massa mantida com alimentos?
A Vida não é figura de cera, não é figura de gesso.
Eu sou ciclone, sou furacão, sou redemoinho.Eu transformo o ambiente, como se dobrasse um arame no aspecto que eu desejo.Eu sou um com a poderosa força que criou o Universo.Eu sou a própria energia que da atmosfera faz o relâmpago, que transforma os raios solares em arco-íris, que faz eclodir do negro solo as rubras flores, que faz explodir os vulcões e que criou o sistema solar a partir da nebulosa.
O que é o ambiente?! O que é o destino?!
Na hora exata, quando eu quiser, eu me liberto do mais triste destino,como um peixe que se esgueira pelas fendas.
Não sou ferro, não sou argila. Sou vida. Sou energia viva.
Não sou matéria inerte, moldada pela situação ou pelo destino.
Sou um com o ar, quanto mais comprimida for, mas força manifesto, tal como a bomba explode a rocha.
Eu sou a vida que no momento certo, rompe impetuosamente a situação ou o destino.
Sou também como a água. Nenhuma barreira poderá represar-me e impedir que me torne um grande oceano
.Se barrarem a minha passagem,colocando grandes pedras no meu leito,converter-me-ei em torrente, cachoeiras e saltarei impetuosamente.Se me fecharem todas as saídas, eu me infiltrarei no subsolo, permanecerei oculto por algum tempo, mas não tardarei em reaparecer. Em breve estarei jorrando através de fontes cristalinas, para saciar deliciosamente a sede dos transeuntes.Se me impedirem também de penetrar no subsolo, eu me transformarei em vapor, formarei nuvens e cobrirei o céu.
Em chegando à hora, atrairei furacão provocarei relâmpagos trovões. Desabarei torrencialmente inundarei e romperei quaisquer diques e serei finalmente um grande oceano.